segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Poesia


 No feminino


                                    


Quando os teus olhos absorvem
 todas as cores da minha
 mais íntima tristeza,
 e compreendes e calas e prometes
 um lugar qualquer na tua alma,

 e a tua voz demora a regressar
 ao neutro compromisso das palavras,


Sei que as tuas mãos ajudariam
a limpar estas lágrimas antigas
por dentro do meu rosto.                                   



Victor Matos e Sá





                                                                                             

6 comentários:

  1. Bello poema..

    Un placer acaricia la mañana con tus versos..

    Un beso

    Un abrazo
    Con mis
    Saludos fraternos de siempre..

    Que disfrutes de una semana maravillosa..

    ResponderEliminar
  2. Me gusta como juegas con las palabras son preciosos tus poemas.. pero sobre todo originales.

    Un abrazo
    Saludos fraternos..

    ResponderEliminar
  3. Ola Ana Isabel.
    Bom dia.
    Bonito poema, de simples palavras que transmitem muito carinho.
    Tem um blog muito acolhedor.Bonito , cheio de cor e serenidade. Parabens.!

    Deixo um beijo e o meu sorriso.
    Bea

    ResponderEliminar
  4. Lindo o seu poema
    Vou voltar mais vezes
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Um belo poema sem dúvida. Muito envolvente.

    Adorei a foto. Está linda

    Bom resto de semana

    bjitos

    ResponderEliminar